23/11/2022

Último ‘Trajetória Literária’ de 2022 recebe mulheres do ‘Sarau das Pretas’

Último ‘Trajetória Literária’ de 2022 recebe mulheres do ‘Sarau das Pretas’

Encontro no Cineteatro Wilma Bentivegna conta com participação de Elizandra Souza, Jô Freitas e mediação do escritor Sacolinha

A Secretaria Municipal de Cultura recebe as escritoras Elizandra Souza e Jô Freitas, do projeto “Sarau das Pretas” para a última edição de 2022 do “Trajetória Literária”, que acontece na noite desta quinta-feira (24/11), às 20 horas, no Cineteatro Wilma Bentivegna (rua Paraná, 70 – Jardim Paulista). A dupla contará suas histórias e experiências voltadas para a cultura preta e o combate ao preconceito. O autor suzanense Ademiro Alves de Sousa, o Sacolinha, fará a mediação do encontro.

O Sarau das Pretas é uma iniciativa artística e literária com atuação voltada para o cenário cultural periférico da cidade de São Paulo, sendo idealizado pela dupla que estará presente no cineteatro, em conjunto com Débora Garcia e Taisson Ziggy. As convidadas Elizandra e Jô atuam em várias vertentes em diversos pontos da região.

Escritora, poeta, jornalista, educadora e ativista cultural, Elizandra é autora dos livros “Quem pode acalmar esse redemoinho de ser mulher preta?”, de 2021; “Filha do fogo – 12 contos de amor e cura”, de 2020; “Águas da Cabaça”, de 2012; e coautora do livro “Punga”, de 2007. Ela também participou de uma série de produções literárias como editora e consultora.

Por sua vez, Jô é uma poeta e escritora nascida no Nordeste brasileiro e já realizou diversos projetos literários no Brasil e em países como Equador, Peru, Moçambique e África do Sul. Em 2021 ela foi premiada com o Troféu Baobá de Literatura e atua na área das artes cênicas, além de estar em um permanente trabalho com dicas de leitura e escrita nas redes sociais.

Segundo Elizandra, o sarau é performático e reúne múltiplas linguagens artísticas. “Sempre dizemos que essa produção é o nosso palco sagrado, pois é um espaço onde atuamos, cantamos e movimentamos nossos corpos, um verdadeiro sinônimo de liberdade. Sempre abordamos temas que incitam o debate a respeito de mazelas presentes na sociedade e, nesta noite, esperamos mostrar um pouco do que é nosso trabalho”, afirmou.

Para Sacolinha, contar com a presença das autoras na última edição do “Trajetória” no ano é uma honra. “Essas mulheres fazem um trabalho espetacular de incentivo à cultura e conscientização em várias áreas da Grande São Paulo e, nesta noite, teremos o enorme prazer de recebê-las aqui no Cineteatro para um papo divertido, irreverente e que, sem dúvidas, abrirá muitos portões para que os participantes enxerguem novos horizontes”, ressaltou.

O secretário de Cultura de Suzano, o vice-prefeito Walmir Pinto, celebrou a vinda dos convidados no “Trajetória Literária”. “O nosso projeto promove a participação de personagens importantes para a produção cultural de nossa região e, neste caso, na capital. Essas ações contribuem muito para a formação do público, inclusive com o incentivo à leitura, por isso convidamos a todos para esse importante evento”, finalizou.