23/09/2021

Suzano realiza trabalho social em conjunto com residencial da Cidade Boa Vista

Suzano realiza trabalho social em conjunto com residencial da Cidade Boa Vista

Iniciativa com o Sesi incentivou as crianças a montarem uma nova praça no local, com jardim vertical

A Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação de Suzano concluiu na última semana um trabalho técnico-social com as crianças do residencial Solar das Oliveiras, na Cidade Boa Vista. A iniciativa foi realizada em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi) e mobilizou os moradores a implementarem melhorias na área comum de convívio.

A iniciativa surgiu da falta de um espaço adequado para que o público infantil pudesse brincar no endereço. Partindo da identificação dessa necessidade, as equipes propuseram às famílias uma ação lúdica e educativa para valorizar o ambiente e integrar seus filhos no cuidado aos espaços coletivos. Com o acompanhamento de profissionais multidisciplinares da administração municipal e do Sesi, as crianças então construíram uma pequena praça com jardim vertical.

Além de revitalizar a área comunitária, a iniciativa foi proposta para fortalecer a habitabilidade do residencial. Com isso, os agentes municipais tiveram um diálogo próximo com as famílias, para conscientizar pais e filhos a respeito da importância de cuidar dos espaços comuns. A medida é parte de um trabalho a longo prazo no Solar das Oliveiras, que já soma cerca de um ano de ações técnico-sociais.

O titular da pasta, Elvis Vieira, esteve no local na última semana para prestigiar a ação. Ele explicou que este trabalho com as crianças foi contínuo e ainda contou com teor educativo, principalmente com relação ao meio ambiente. Isto porque a ação contribuiu para aproximá-los da natureza, estabelecendo contato com a terra e o cultivo, além de estimular a consciência ambiental. A maioria dos itens usados para a confecção do jardim vertical e dos bancos da praça eram recicláveis.

Vieira destacou que esta ação vai muito mais além da simples diversão, de poder pintar e colocar as mãos na terra. Trata-se de um processo de conscientização, de estimular novos hábitos sustentáveis, contribuindo para a vivência em comunidade e, claro, fortalecendo o zelo com os espaços coletivos. O secretário concluiu dizendo que são ações que estimulam a sociabilização e reforçam o senso de comunidade no residencial, beneficiando a todos os moradores.