15/01/2022

Suzano aplica a primeira vacina em crianças na região

Suzano aplica a primeira vacina em crianças na região

Cerimônia marcou o início da nova etapa de imunização contra a Covid-19

A Prefeitura de Suzano realizou neste sábado (15/01) a primeira aplicação da dose contra o novo coronavírus (Covid-19) em crianças. A cerimônia simbólica sediada no Cineteatro Wilma Bentivegna marcou o início da nova etapa da imunização em todo o Alto Tietê, sendo a primeira cidade da região a realizar a aplicação. O ato contemplou dez crianças suzanenses, de 5 a 11 anos, com comorbidades. O agendamento para este novo público será aberto a partir de segunda-feira (17/01), por meio de plataforma online no site www.suzano.sp.gov.br.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi, a primeira-dama Larissa Ashiuchi e o secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, acompanharam de perto todo o trabalho das equipes de Saúde, que se iniciou logo pela manhã deste sábado, com a retirada de 1.610 doses da vacina pediátrica. A quantia inicial repassada pelo governo do Estado será totalmente dedicada às crianças de 5 a 11 anos, com comorbidades. Ao meio-dia, uma cerimônia simbólica deu início às atividades da nova etapa da campanha de imunização contra a Covid-19 na região.

A primeira criança a receber a dose da Pfizer pediátrica foi o suzanense Vinícius Simões de Oliveira Machado, de 11 anos. Além dele, outras nove crianças com diferentes idades e comorbidades foram vacinadas representando o novo público contemplado.

A partir da próxima segunda-feira (17/01), os pais e responsáveis dos pequenos que se encaixam no grupo prioritário deverão realizar cadastro e agendamento da aplicação por meio de plataforma online disponibilizada no site www.suzano.sp.gov.br. Além disso, o pré-cadastro no “Vacina Já” (www.vacinaja.sp.gov.br) também é indispensável e já pode ser acessado.

A previsão é de que o atendimento agendado ocorra na próxima quinta e sexta-feira (20 e 21/01), na Arena Suzano (avenida Senador Roberto Simonsen, 90 – Jardim Imperador), das 8 às 17 horas. Após o processo de cadastro e agendamento online, os pais e responsáveis deverão acompanhar os menores durante o atendimento apresentando o CPF da criança, comprovante de agendamento e, principalmente, laudo médico que comprove a comorbidade.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, a nova etapa é mais um marco para a história de Suzano no enfrentamento à pandemia. “Ficamos honrados e emocionados em poder proporcionar esse atendimento o quanto antes, porque tempo é vida. Ver a felicidade e alívio desses pais é o que nos move a fazer sempre mais pela Saúde pública de Suzano. Até o momento, o primeiro lote encaminhado conta com 1.610 doses que serão exclusivamente voltadas às crianças que fazem parte do grupo prioritário, devidamente cadastradas, com agendamento”, informou.

Já o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, reforçou a importância da ação. “Temos grande preocupação com a segurança e a saúde das crianças, sobretudo neste período em que a população jovem e adulta já está imunizada. O vírus continua circulando, então os cuidados continuam os mesmos, contando agora com a tão aguardada vacinação das crianças. Não podemos perder mais tempo, temos pressa em garantir que a dose chegue aos braços dos nossos pequenos”, afirmou.

A cerimônia também foi acompanhada pelos secretários Leandro Bassini (Educação) e Arnaldo Marin Júnior (Esporte e Lazer), além do chefe de Gabinete, Afrânio Evaristo, e dos vereadores Artur Takayama e Marcos Antonio dos Santos, o Maizena.

Lista de comorbidades

Entre as comorbidades listadas pelo Ministério da Saúde estão: Insuficiência cardíaca; Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; Cardiopatia hipertensiva; Síndrome coronarianas; Valvopatias; Miocardiopatias e pericardiopatias; Doença da Aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; Arritmias cardíacas; Cardiopatias congênitas; Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; Talassemia; Síndrome de Down; Diabetes mellitus; Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3; Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo; Doença cerebrovascular; Doença renal crônica; Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); Anemia falciforme; Obesidade mórbida; Cirrose hepática e crianças que vivem com HIV.