31/10/2019

Secretaria de Cultura divulga resultado final do concurso de contos

Secretaria de Cultura divulga resultado final do concurso de contos

Três textos serão premiados em dinheiro e mais 12 foram selecionados para compor uma antologia literária

O resultado final do concurso de contos “Despertar Literário na Cidade das Flores” foi definido pela Secretaria Municipal de Cultura. A competição recebeu mais de 130 inscrições de pessoas de 16 estados do Brasil, sendo 18 só de Suzano.

Três contos foram escolhidos pelos jurados escritores Ademiro Alves, Escobar Franelas e Eva Rocha para serem premiados nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente. Além disso, mais 12 estão na lista e farão parte de uma antologia literária que será publicada pela Secretaria de Cultura de Suzano, responsável pela organização. Confira a lista completa mais abaixo.

O tema proposto para os participantes foi “Direitos Humanos”. O chefe da pasta, Geraldo Garippo, destacou que o concurso de contos é uma forma de fomentar novos escritores e também a literatura.

A princípio, o edital previa também participação de estudantes e premiação para os classificados. No entanto, segundo a pasta, essa iniciativa foi adiada para o ano que vem como forma de possibilitar a adesão de mais interessados em concorrer.

Outras informações sobre o concurso “Despertar Literário na Cidade das Flores” podem ser obtidas por meio do telefone (11) 4747-2180 ou diretamente na sede da Secretaria Municipal de Cultura, que fica no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi (rua Benjamin Constant, 682 – Centro).

Resultado final
1º- “O engenheiro, o porteiro e uma ufanista inocente”
Marcelo Maio Coelho
Rio de Janeiro (RJ)

2º- “Erosão”
Plínio Feijó Alva Zunica
São Paulo (SP)

3º- “Quartinho”
Luiz Eduardo de Carvalho
São Paulo (SP)

Outros selecionados:
“Gado solto”
Marcos Nunes Loiola
Botuporã (BA)

“Escondidinho de chão”
Leonardo Lorea Mattar
Brasília (DF)

“Meritocracia”
Jenny Alexandra Rugeroni
São João da Boa Vista (SP)

“Quarar (ou quando me desprendo do mundo)”
Gilberto Araújo Rosa
Guarulhos (SP)

“O dia em que meu pai morreu na feira”
Marluce Bezerra do Nascimento
Suzano (SP)

“Homem, pipoca, menino”
Thiago de Castro Souza
São Paulo (SP)

“A espera”
João Alberto de Faria e Araújo
Joinville (SC)

“A cruz”
Ismael Soares Machado
Rio de Janeiro (RJ)

“Esperança”
Jeferson Reis de Santana
Salvador (BA)

“Severina”
Edileuza Bezerra de Lima Longo
São Paulo (SP)

“A não existência de um corpo imperfeito”
Melina Galete Braga Pinheiro
Niterói (RJ)

“A Miséria é um fantasma”
Kíssila Muzy de Souza Mello
Nova Friburgo (RJ)