18/09/2021

Patrulha Maria da Penha segue com ações de proteção às mulheres em Suzano

Patrulha Maria da Penha segue com ações de proteção às mulheres em Suzano

Após série de trabalhos em referência ao ‘Agosto Lilás’, grupamento foi homenageado pela Câmara de Vereadores

A Patrulha Maria da Penha, grupamento da Guarda Civil Municipal (GCM), segue com atividades de orientação e de monitoramento em Suzano. A atuação dá sequência à campanha “Agosto Lilás”, que contou com calendário de reforço ao enfrentamento à violência contra as mulheres. O trabalho, inclusive, foi homenageado pela Câmara de Vereadores no começo do mês.

Para setembro, a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã segue reforçando os projetos da Patrulha Maria da Penha, com orientações em locais públicos, diálogos em entidades e monitoramento das vítimas. A comandante da GCM, Rosemary Caxito, explica que o objetivo é mostrar que o trabalho acontece diariamente, em todos os meses do ano. Independentemente da campanha do ‘Agosto Lilás’, que também celebra a Lei Maria da Penha, as agentes seguem protegendo e cuidando das suzanenses.

Atualmente, o grupamento monitora cerca de 180 vítimas em risco, sempre a postos para garantir a segurança delas, inclusive atendendo a pedidos de socorro via aplicativo, recurso que está disponível apenas para as pessoas assistidas.

Rosemary ressaltou que a GCM já trabalhou na preservação da integridade de mais de 2,6 mil mulheres e segue fazendo com que as medidas protetivas se cumpram e os agressores se mantenham longe, sob pena de prisão caso as restrições sejam eventualmente desrespeitadas.

E toda a atuação fez com que as agentes da Patrulha Maria da Penha recebessem uma homenagem na 27ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Suzano, que aconteceu no começo do mês. Na ocasião, o vereador José Oliveira de Lima, o Zé Oliveira, propôs uma moção de aplausos em respeito aos serviços exemplares da comandante Rosemary Caxito; da coordenadora da Patrulha Maria da Penha, Jaqueline de Lima; da titular da Delegacia dos Direitos da Mulher (DDM) de Suzano, Silmara Marcelino; e da presidente da Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Maria Margarida Mesquita.

Durante a tribuna, o parlamentar destacou que as quatro autoridades se fazem presentes no cotidiano da cidade e desenvolvem excelentes ações de prevenção e combate à violência contra a mulher em Suzano. Ele afirmou que estas mulheres guerreiras vêm desenvolvendo um trabalho maravilhoso e com muita seriedade. Ressaltou que os membros da Câmara estão muito felizes com o que vem sendo desempenhado.

Suzano atualmente conta com uma rede de atendimento especializada a mulheres que sofrem com essas condições, que inclui a Patrulha Maria da Penha (4745-2150 ou 4746-2344), a Sala Rosa da Comissão da Mulher Advogada (4748-7473), o Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (4742-7100), a Rede de Atenção à Pessoa em Situação de Violência Doméstica e/ou Sexual (4745-2092), a Casa de Acolhimento, o Disque Denúncia (180) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (4743-2588).

Balanço ‘Agosto Lilás’

Em paralelo ao atendimento e acompanhamento constante do público feminino assistido, a Patrulha Maria da Penha fortaleceu suas ações durante o último mês, em referência à campanha “Agosto Lilás” de conscientização contra esse tipo de crime. Por meio de diversos eventos, as agentes levaram informações e orientação para mulheres de várias regiões da cidade.

O trabalho começou no dia 6, quando uma equipe multidisciplinar da rede municipal de atendimento às vítimas de violência doméstica se reuniu em uma roda de conversa com quatro mulheres acompanhadas pela Patrulha. A iniciativa levou orientação especializada e atendimento jurídico, psicológico e de assistência social para elas, em um ambiente acolhedor de confraternização e diálogo.

Entre os dias 23 e 24 de agosto (quarta e quinta-feira), a GCM esteve nos arredores do Terminal Vereador Diniz José dos Santos Faria orientando os pedestres a respeito da Lei Maria da Penha, em especial sua importância na garantia dos direitos das mulheres. Por meio da ação, eles entregaram panfletos informativos e abordaram pessoas na calçada a respeito do combate aos crimes contra o público feminino.

Já no dia 28, o grupamento, ao lado da presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB, participou do projeto educativo “Quebrando o silêncio”, promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, no Jardim Gardênia Azul. O encontro acolheu cerca de 80 pessoas entre mulheres, homens e crianças para ressaltar a importância da prevenção contra o abuso e a violência doméstica.

No dia seguinte, as guardas, junto à advogada Maria Margarida e à delegada Silmara Marcelino, ministraram uma palestra para 78 mulheres da Igreja Universal do Reino de Deus, na unidade próxima à Praça João Pessoa, no centro. Na ocasião, foram abordados os avanços e detalhes da Lei Maria da Penha, a importância das Medidas Protetivas na defesa dos direitos da mulher e toda a estrutura de apoio que o município dispõe para as vítimas.

Rosemary Caxito, destacou a importância das medidas de conscientização para, antes de combater a violência, seja possível prevenir que ela aconteça. A comandante da GCM comentou que com o apoio de profissionais renomadas do acolhimento às mulheres, o mês de agosto foi encerrado com muita informação e orientação e as equipes seguem comprometidas com esta luta, em trabalho diário e ininterrupto pela segurança e bem-estar do público feminino de Suzano.