12/08/2020

Livro evidencia importância do envolvimento das crianças no registro da história

Livro evidencia importância do envolvimento das crianças no registro da história

Lançamento da obra literária, que teve coautoria de 350 alunos da rede municipal de ensino, foi transmitido ao vivo pela Internet na noite desta terça-feira (11/08)

A Secretaria Municipal de Educação lançou na noite desta terça-feira (11/08) o livro “Suzano – Cidade da Gente”. A obra tem a coautoria de aproximadamente 350 alunos de quatro escolas municipais. Este projeto, idealizado pela Editora Olhares e autoria dos escritores José Santos e Selma Maria, conta a história do município pelo olhar dos estudantes. O evento, inclusive, foi transmitido ao vivo pela Internet.

O roteiro surgiu das interações em sala de aula, onde os alunos foram incentivados a dissertar sobre o patrimônio da cidade. Agora que o livro tomou forma, os próprios estudantes são protagonistas da história. Dentre os temas abordados estão Igreja do Baruel, Estrada de Ferro e Estações, Imigração Japonesa e Sírio-libanesa, Festa Nordestina, Cinturão Verde e Rio Tietê. Quatro escolas municipais participaram do projeto: Professora Célia Pereira de Lima (Jardim Cacique), Engenheiro Isaías Martinelli Gama (Residencial Nova América), Adélia de Lima Franco (Jardim Amazonas) e Professora Therezinha Pereira Lima Muzzel (Jardim São José).

A cerimônia de lançamento foi realizada na área externa do Casarão da Memória, unidade da Secretaria Municipal de Cultura concluída recentemente, mas que só receberá visitação depois da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O secretário de Educação, Leandro Bassini, disse que a pasta optou pela transmissão ao vivo pela Internet para que os alunos e suas famílias pudessem conferir como ficou a obra acabada. A participação das crianças em todo o processo é muito importante. Além disso, a versão digital do livro será disponibilizada para que possam ter contato com a obra neste período de quarentena. Depois disso, todas as escolas municipais receberão cópias físicas também.

O projeto teve o patrocínio da Suzano S.A., por meio de recursos do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAc). “Para a Suzano, é uma honra poder apoiar um projeto como este, que resgata a história da cidade ao mesmo tempo que amplia as noções das crianças sobre identidade e pertencimento por meio da literatura. Elas se tornam protagonistas da história, o que é muito interessante. O projeto também vem ao encontro dos nossos direcionadores culturais, que é gerar e compartilhar valores. Preservar a história é essencial para o processo de desenvolvimento e amadurecimento enquanto comunidade que defendemos e do qual nos orgulhamos fazer parte”, destacou Alexandre Lanna, gerente executivo industrial das Unidades Suzano e Rio Verde.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi ressaltou o trabalho dos professores que conduziram todo o processo de pesquisa do patrimônio, visitação aos locais e produção do material escrito. Ele disse que o lançamento ficou ainda mais especial porque foi feito no Dia do Estudante. Uma obra que certamente servirá de referência para a comunidade escolar e valoriza a história. O projeto também mostrou como o trabalho dos educadores é fundamental para o desenvolvimento dos alunos, assim como a importância do envolvimento da iniciativa privada em apoiar a educação pública. Ashiuchi agradeceu à Suzano S.A. e à Editora Olhares pelo apoio, aos professores e diretores pelo maravilhoso trabalho e aos estudantes, pelo empenho e dedicação.

Também estiveram presentes na cerimônia o secretário municipal de Cultura, Geraldo Garippo, o diretor de Relações e Gestão Legal da Suzano S.A., Eder Ferreira, e o editor da Editora Olhares, Otávio Nazareth.