13/09/2022

GCM é homenageada após ajudar família a retirar jovem de clínica de recuperação

GCM é homenageada após ajudar família a retirar jovem de clínica de recuperação

Tia tem a custódia do rapaz e veio do Ceará para Suzano na companhia de um advogado para levá-lo de volta

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano foi homenageada, na última segunda-feira (12/09), por uma moradora da cidade de Fortaleza (CE) por ter auxiliado no resgate de um sobrinho que estava internado em uma clínica de reabilitação localizada na estrada dos Eucaliptos, no distrito de Palmeiras. De acordo com a mulher, o familiar foi colocado no local por um irmão, porém sem autorização dela, que detém a custódia dele, que tem bipolaridade.

A ação ocorreu no último domingo quando Christianne Soraya de Souza Queiroz, na companhia do advogado Expedito Dantas da Costa Junior, em posse de um mandado judicial expedido pela Justiça de Suzano, pediu a ajuda de uma equipe da Patrulha Maria da Penha que passava próximo ao local, os guardas Gilcélia Ferreira e João Evangelista.

De acordo com a tia, o pedido de auxílio ocorreu porque a clínica, por diversas vezes, negava o contato com o sobrinho. “Eles me mandavam vídeos dizendo que meu sobrinho não queria falar comigo, não me deixavam falar com ele pelo telefone, e tudo isso comigo tentando esse contato lá de Fortaleza, que é onde moramos, então quando chegamos aqui para buscá-lo com o mandado ficamos receosos que pudéssemos sofrer algum tipo de violência, e a GCM de Suzano nos ajudou e só tenho a agradecer”, apontou a cearense.

O advogado também elogiou a conduta dos guardas civis ao verem o apelo de Christianne. “Quero deixar registrado a brilhante e competente atuação da GCM de Suzano porque fomos atendidos prontamente assim que fizemos o aceno e eles voltaram de ré com a viatura e nos auxiliaram no resgate do rapaz”, enfatizou Costa Junior.

A GCM Gilcélia contou como foi a atuação dela, na companhia do colega Evangelista, que culminou com o resgate do sobrinho de Christianne. “Estávamos em patrulhamento pela rodovia Índio Tibiriçá (SP-31), perto do 1º Distrito Policial de Palmeiras, quando a vimos de longe acenando e voltamos para ver o que havia acontecido. Ela nos contou o que ocorreu, provou que tem a custódia dele e solicitou nosso apoio por não se sentir segura de entrar na clínica. Falamos com o responsável do local, mostramos o mandado de segurança e ajudamos no resgate do jovem sem qualquer tipo de resistência por parte do estabelecimento”.

A atuação de Gilcélia e Evangelista deixaram Christianne emocionada, o que motivou a homenagem dela à GCM com um café da manhã na sede da corporação, no Jardim Lincoln. “O trabalho da corporação é humanizado. Fiquei tão calejada com tudo isso que aconteceu, mas me senti amparada. Nunca vou esquecer disso”, concluiu a cearense, já em lágrimas e sendo abraçada pela comandante da GCM, Rosemary Caxito.

“São ações como esta que nos fazem ter orgulho de pertencer à GCM de Suzano. Isso tudo não tem preço e só nos motiva ainda mais para fazer um trabalho cada vez mais sério e, como a dona Christianne mesmo disse, um trabalho humanizado”, apontou a comandante.

Ainda na segunda-feira os três deixaram Suzano e retornaram para o Ceará. A suposta conduta negligente da clínica de recuperação será averiguada pela Vigilância Sanitária de Suzano.