24/03/2017

Funcionários do Cras Casa Branca são assaltados

Funcionários do Cras Casa Branca são assaltados

Bandidos levaram dois celulares e veículo de um dos servidores, no início da tarde de quinta-feira (23 de março); atendimento no equipamento gerenciado pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social está normal

 

Três homens, um deles armado, abordaram funcionários da Prefeitura de Suzano-SP que atuam na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Casa Branca, no início da tarde desta quinta-feira (23 de fevereiro). Os bandidos levaram dois telefones celulares (objetos pessoais dos trabalhadores) e uma van, também de propriedade de um dos servidores públicos. O veículo estava estacionado em frente à unidade.

O assalto ocorreu no próprio Cras, localizado na rua Getúlio Moreira de Souza, 30, na Casa Branca, por volta das 12h30. Segundo as vítimas, enquanto trabalhavam no equipamento que é gerenciado pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, elas foram surpreendidas pelo trio, que, portando arma de fogo, anunciaram o assalto.

De acordo com informações contidas no Boletim de Ocorrência (B.O.) registrado na Delegacia Central (rua Benjamin Constant, 1.825 – centro), sob grave ameaça, os servidores públicos do Cras foram obrigados a entregar os telefones móveis (um Appel e um LG Sport) e um automóvel de passeio que estava estacionado na frente do órgão e que era de propriedade de um dos trabalhadores: uma Sprinter 2008, branca, placas de Suzano.

Apesar da subtração dos itens, ninguém ficou ferido na ação, que segue sob investigação por parte das autoridades policiais. Consta ainda no B.O. que não foi possível descrever as características de nenhum dos criminosos e que não havia câmeras de segurança no endereço.

De acordo com o secretário de Assistência Social e Desenvolvimento Social, Claudinei Valdemar Galo, o serviço à população não foi prejudicado no Cras. O gestor ainda afirma que o governo do prefeito Rodrigo Ashiuchi está oferecendo todo o suporte aos funcionários públicos que foram vítimas do crime.