24/09/2021

Educação participa de encontro virtual do governo do Estado

Educação participa de encontro virtual do governo do Estado

Diálogo foi focado no projeto suzanense que fortalece o acolhimento psicopedagógico na rede municipal de ensino

O secretário de Educação de Suzano, Leandro Bassini, participou na última semana de um encontro virtual promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional. Na ocasião, ele compartilhou com o público o projeto “Prevenir a Violência Escolar”, que garantiu ao município o prêmio estadual de Práticas Inovadoras em agosto.

A transmissão foi apresentada pelo coordenador do Programa Parcerias Municipais, Renan Bastianon, e pela gerente de projetos da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), Rosane Ribeiro. Bassini foi um dos convidados e contou em detalhes sobre a implementação e o funcionamento da iniciativa, que atua na identificação de alunos do ensino fundamental em situação de vulnerabilidade, com acompanhamento familiar e interdisciplinar.

O titular da pasta suzanense explicou que o trabalho foi pensado para que seja possível agir antes que as consequências da violência aconteçam de fato, observando a fundo as causas. Isso porque a violência tem origens profundas, e não se esgota em uma ação física ou unicamente com a implementação de equipamentos de segurança. Ao invés disso, a ideia é agir diretamente com as crianças e suas famílias.

A medida teve início em 2019, quando a Educação municipal, com o apoio do Instituto Cultiva, realizou a formação continuada de diretores e coordenadores pedagógicos no combate ao desequilíbrio escolar. A partir de então, esses servidores, chamados articuladores comunitários, se tornaram aptos a identificar crianças vulneráveis ou sob risco de se progredir para esta condição.

Este trabalho é feito por meio de um olhar atento às manifestações incomuns apresentadas pelos alunos, como mudança brusca no desempenho escolar, alterações no comportamento, agressividade, marcas de violência, entre outros sinais. A partir do diagnóstico, são realizadas visitas aos domicílios destes estudantes, para dialogar com as famílias e entender as origens dos problemas.

Bassini reforçou que a violência não está restrita ao ambiente escolar, portanto é preciso um trabalho intersetorial intenso. Depois de que esta concepção de trabalho foi estabelecida, as possibilidades de atuação foram alinhadas com diversas secretarias e órgãos públicos, para oferecer um acompanhamento adequado a cada caso, seja ele de teor pedagógico, de saúde, de assistência social, entre outros. É uma ação que mobiliza vários segmentos em prol da atenção às nossas crianças.

Em sua premiação “Cases Inovadores”, do programa Parcerias Municipais, que envolveu 723 projetos de 224 municípios, o governo do Estado reconheceu a iniciativa da Prefeitura de Suzano como uma das oito maiores ações transformadoras implantadas em áreas prioritárias. O grande destaque se deu por causa da transversalidade da ação, que envolve não apenas a Educação, mas diversas outras secretarias em seu acolhimento.

Em Suzano, cada uma das 64 unidades municipais de ensino participantes tem ao menos um articulador comunitário. Desde que foi implementado, o projeto “Prevenir a Violência Escolar” já atendeu mais de mil alunos por todas as comunidades. Destes, 300 foram identificados como casos severos e passaram por acompanhamento interdisciplinar, sendo que cem já obtiveram melhora substantiva em sua situação ou foram encaminhados para tratativas junto à esfera estadual. Atualmente, 200 crianças seguem sendo acompanhadas pelos profissionais.

As autoridades estaduais destacaram o papel importante da iniciativa na prevenção à violência no ambiente escolar e comentaram sobre como outras cidades podem replicar ou se inspirar no projeto. Por fim, a live ainda abordou os meios pelos quais as cidades podem ter acesso aos programas do governo, de forma a reforçar a relação Estado-municípios e fortalecer o desenvolvimento de São Paulo.

O secretário de Educação de Suzano destacou que ainda existem muitos desafios a serem resolvidos para otimizar ainda mais a atuação dos profissionais nas comunidades, mas enfatizou como as ações já têm alcançado resultados extremamente positivos, transformado a vida de muitas famílias e contribuindo para a segurança e o aprendizado de todas as crianças suzanenses.