08/06/2022

Educação capacita profissionais de creches em primeiros-socorros

Educação capacita profissionais de creches em primeiros-socorros

Foram abordados os assuntos planejamento de evacuação de emergência, técnicas de desengasgamento e como tratar uma vítima com crise de epilepsia

A Secretaria de Educação de Suzano promoveu um curso de primeiros-socorros para cerca de cem profissionais que atuam nas creches comunitárias municipais, entre diretores, coordenadores, professores, auxiliares do desenvolvimento infantil e agentes de limpeza. A capacitação, que durou aproximadamente cinco horas, ocorreu na última sexta-feira (03/06) na creche comunitária Monte Sion, no bairro de mesmo nome. As atividades foram realizadas com duas turmas.

Entre os assuntos tratados estavam situações que, embora não sejam corriqueiras, podem ocorrer em uma creche. A iniciativa foi dividida em três assuntos: planejamento de evacuação de emergência; técnicas de desengasgamento; e como tratar uma vítima com crise de epilepsia. A formação foi apresentada pelo bombeiro Alexandre Campos e teve parceria com a escola profissionalizante Exatta Cursos. Os próprios educadores levaram um boneco para praticar as manobras.

No primeiro tema foram abordados os meios que podem ser aplicados para evitar confusões e erros. Ações como esta podem ser feitas a partir das simulações de situações que reproduzam este tipo de cenário. No procedimento que prevê o desengasgamento, os profissionais da Educação tiveram contato com possibilidade de realizar uma manobra para desobstruir a traqueia da criança. Por fim, na terceira discussão, o tema epilepsia foi levado aos educadores, com a proposta de desfazer mitos em torno da doença e como agir corretamente quando um aluno acaba tendo uma crise.

“Sem dúvida, esses treinamentos são de grande importância. A gente nunca espera que isso possa ocorrer, mas é bom estar preparado para saber como agir”, destacou o secretário municipal de Educação, Leandro Bassini.

A mesma opinião é compartilhada pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi. “Ter esse conhecimento nos capacita a agir quando um problema desses ocorre. Já vimos escolas no Brasil que passaram por esse problema e tiveram dificuldades em encontrar uma solução adequada. Essa formação nos deixa mais tranquilos, assim como pais e responsáveis”, finalizou o chefe do Executivo.