20/09/2022

Curso de Promotoras Legais recebe aula sobre prevenção contra drogas e apoio às famílias

Curso de Promotoras Legais recebe aula sobre prevenção contra drogas e apoio às famílias

Tema inédito faz parte da programação alusiva ao ‘Setembro Amarelo’ voltada para os cuidados com a saúde mental

O curso de Promotoras Legais Populares chega à 25ª aula desta edição com a temática “Prevenção às drogas e a Importância do apoio às famílias”, recebendo como convidados o vice-presidente do grupo de apoio “Amor Exigente”, Miguel Tortorelli, e do consultor em dependência química e voluntário, Daniel Alves de Oliveira, que compartilha com as participantes seu relato de superação. A aula gravada já está disponível para visualização no canal oficial da Prefeitura de Suzano no Youtube (bit.ly/TVPrefeituradeSuzano), que traz atualizações semanais do curso, todas as terças-feiras.

Na oportunidade, Tortorelli apresenta a história do “Amor Exigente”, que representa um suporte importante às famílias de dependentes químicos, sendo o espaço em que os membros compartilham experiências e encontram forças para seguir em frente. A iniciativa, focada na proposta de auto e mútua ajuda, é desenvolvida desde 1984 com êxito em diferentes estados brasileiros, estando presente também em países como Argentina e Uruguai.

O vice-presidente do grupo reforçou a importância do tema, sobretudo para o curso de Promotoras Legais Populares, exclusivamente voltado às mulheres. “Percebemos que o público feminino é aquele que mais sofre em situações de vício na família. Por isso, é importante que elas saibam que não estão sozinhas, que é possível conversar sobre esse assunto e compartilhar isso com tantas outras pessoas que passam por casos semelhantes e, assim, a família se fortalece para compor essa importante rede de apoio”.

A aula inédita também conta com o relato do consultor em dependência química e voluntário Daniel Alves de Oliveira. O morador de Suzano faz parte da unidade do “Amor Exigente” do município, que atende no número 555 da Alameda Armando Alcântara, no Jardim Imperador, com reuniões às segundas-feiras, das 19h30 às 21h30. “As drogas e o álcool não são o fim. Com o ‘Amor Exigente’, ao invés de um ponto final, colocamos uma vírgula para escrever um novo recomeço. Eu aprendi uma nova maneira de viver”, diz o voluntário, que também há cinco anos é um dependente químico em recuperação.

A coordenadora do curso de Promotoras Legais, a diretora de projetos Sandra Lopes Nogueira, pontuou a urgência do tema. “Aproveitando o ‘Setembro Amarelo’ e a nossa programação especialmente voltada ao cuidado com a saúde mental, o assunto relacionado às drogas é indispensável. Sabemos do drama enfrentado pelas famílias, sendo uma situação em que nos compadecemos com tantas mães, esposas, filhas e irmãs. Como a família toda adoece, abrimos espaço para esse debate e mostrar como estender a mão a partir de um grupo que está perto de nós”.

A dirigente do Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe), a primeira-dama Larissa Ashiuchi, reforçou a necessidade de ter empatia às famílias. “O relato de Daniel traduz a dura realidade enfrentada por aqueles que convivem com o vício dentro de casa. Mais do que um curso de direito e cidadania, buscamos construir um ambiente saudável de diálogo e ajuda mútua entre as mulheres da cidade para que todas possam se fortalecer mentalmente”, concluiu.