29/11/2022

Cultura e Compac finalizam curso de Educação Patrimonial

Cultura e Compac finalizam curso de Educação Patrimonial

Formação promovida pelo Conselho Municipal do Patrimônio Cultural tratou de trabalhos e métodos para preservação de bens culturais em cidades

O Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (Compac), com o apoio da Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, concluiu a primeira edição do curso de Educação Patrimonial com a entrega de diplomas para 25 integrantes em cerimônia realizada no Anfiteatro Orlando Digenova, no centro da cidade, no último sábado (26/11). A capacitação, voltada para a preservação de edificações e bens históricos, contou com o apoio da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Suzano (Aeaas), do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU-SP) e da UniPiaget.

Ao longo da formação, realizada desde o mês de setembro com orientação das arquitetas e urbanistas Cind Octaviano e Marcilene Lervolino, os alunos realizaram 30 horas de aulas teóricas em que trabalharam os conceitos de patrimônios materiais e imateriais. Nas ações também foram apresentadas as Cartas Patrimoniais que orientam as práticas em torno da proteção aos bens culturais da cidade, sendo estes instrumentos que definem ações administrativas com diretrizes de documentação, promoção da preservação de bens, planos de conservação, manutenção e restauro de bens.

Os formandos também realizaram oito horas de ensino prático que incluiu visitas a três espaços patrimoniais de Suzano, como a Academia de Judô Terazaki, localizada no bairro Vila Urupês, primeira edificação que será tombada no município; a Comunidade Nossa Senhora da Piedade, mais conhecida como Igreja do Baruel; e a Capela de Santa Helena, no bairro Clube dos Oficiais, localidades que centralizaram os primeiros povoados que viriam a constituir a cidade de Suzano.

O secretário municipal de Cultura, o vice-prefeito Walmir Pinto, também participou das formações, acompanhando o progresso dos alunos nas visitas e nos ensinamentos teóricos. Presente também na formatura, o chefe da pasta afirmou que o desenvolvimento das políticas de preservação cultural do município são essenciais para garantir a continuidade da história suzanense. “Cuidar de instrumentos, objetos e edificações que, literalmente, são materializações de uma cultura local, é algo que precisa ser feito para preservar o tanto que já foi escrito nas páginas do nosso município, por isso a importância desta formação”, relatou.

De acordo com Walmir, a parceria entre o Compac e a pasta foi determinante para tratar do tema com os participantes. “Para esse curso se tornar realidade, muitas mãos trabalharam para que pudéssemos oferecer uma capacitação de qualidade em um tema que vem sendo cada vez mais notório em nosso município. Além de parabenizar os formandos, agradeço todo o trabalho do diretor Amaury Rodrigues e, em nome de todo o Compac, das professoras Cind e Marcilene. Todos merecem aplausos”, concluiu.