23/11/2021

Conteúdo sobre Consciência Negra marca o mês das Promotoras Legais

Conteúdo sobre Consciência Negra marca o mês das Promotoras Legais

Na penúltima aula do ano, as 300 alunas do curso recebem aula especial sobre racismo e movimento negro

O 9º curso de Promotoras Legais Populares (PLP) oferece no mês da “Consciência Negra” uma explanação sobre o tema, conduzida pela coordenadora do Geledés – Instituto Mulher Negra, Maria Sylvia de Oliveira. A aula, promovida pelo Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) e compartilhada nesta terça-feira (23/11), pode ser acompanhada no canal “TV Prefeitura de Suzano” (bit.ly/TVPrefeituradeSuzano).

A escolha do assunto faz alusão ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, e promove uma ampliação na percepção da história da cultura africana, das lutas do povo e sobre o racismo estrutural.

Apresentado pela advogada e mestranda no programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e outras Legitimidades – Diversitas na Universidade São Paulo (USP), o conteúdo começa com a questão da escolha da data e a importância dela para o movimento.

Coordenadora regional do Curso de Promotoras Legais Populares, Maria Sylvia também explica o conceito de diáspora negra para as mais de 300 alunas da iniciativa suzanense. “Entender a diáspora é compreender a história dos descendentes fora da África. E no nosso país esse debate é essencial, já que o Brasil tem a maior população negra fora do continente africano e a segunda maior do mundo”, explica.

Durante a aula, de aproximadamente 40 minutos, a advogada ressalta a importância desse debate durante o curso, pontuando o papel das futuras promotoras na sociedade. “O que esperamos das alunas é que, após as aulas, elas empoderem-se ainda mais no exercício da cidadania”.

Depois desse encontro, a 9ª turma caminha para a última aula do ano, encerrando o conteúdo programático e alcançando o título de Promotoras Legais Populares.

Para a dirigente do Saspe e primeira-dama de Suzano, Larissa Ashiuchi, chegar neste momento do curso, com um tema tão importante, é um fechamento especial para todas as participantes. “Nossas alunas trilharam um caminho incrível e cheio de descobertas neste ano. E é um privilégio poder ver essa evolução e criar mulheres cada vez mais empoderadas”, finaliza.