07/08/2017

Assistência Social de Suzano-SP reorganiza atendimento do CadÚnico; mais de 900 famíliassão cadastradas no Bolsa Família

Assistência Social de Suzano-SP reorganiza atendimento do CadÚnico;  mais de 900 famíliassão cadastradas no Bolsa Família

Dados adquiridos junto ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) mostram que, em abril deste ano, 29.467 famílias estavam cadastradas no programa social da União; já em junho de 2017, número subiu para 30.377

 

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano-SP reorganizou o atendimento no Cadastro Único (CadÚnico), que funciona no número 33 da rua Paraná, no Jardim Paulista, bem como nas unidades descentralizadas da pasta, a exemplo dos quatro Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas). A reestruturação resultou no aumento de 910 novas famílias cadastradas no Bolsa Família, subvenciado pelo governo federal.

Dados adquiridos junto ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) mostram que, em abril deste ano, 29.467 famílias estavam cadastradas no programa social da União. Já em junho de 2017, o número subiu para 30.377. As famílias inscritas passarão por triagem automática por parte do próprio MDS. A análise é necessária, a fim de validar a possibilidade de pagamento mensal do Bolsa Família.

De acordo com o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano, Claudinei Valdemar Galo, o aumento de cadastros é fruto da integração dos quatro Cras e do Creas da cidade, uma vez que essas unidades desempenham atividades de acolhimento, além de providenciarem a inscrição das famílias que estejam em situação de vulnerabilidade social.

Após o deferimento do MDS, os contemplados do Bolsa Família entrarão na folha de pagamento do benefício, que é gerenciada pela Caixa Econômica Federal (CEF). Atualmente, 11.627 núcleos familiares de Suzano são beneficiados pelo programa da esfera federal.

Os objetivos do Bolsa Família são combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional; combater a pobreza e outras formas de privação das famílias; e promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial nas áreas da Saúde, da Educação, da Segurança Alimentar e da Assistência Social.