14/02/2020

Prefeito busca soluções para construção de alça do Rodoanel em Suzano

Prefeito busca soluções para construção de alça do Rodoanel em Suzano

Reunião com o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Antonio Roque Citadini, ocorreu na manhã desta sexta-feira (14/02)

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, se reuniu na manhã desta sexta-feira (14/02) com o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), Antonio Roque Citadini, para tratar da liberação da construção de uma alça de saída do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21) na avenida Major Pinheiro Fróes (SP-66). O encontro ocorreu na sede do órgão, na capital paulista.

Na oportunidade, o chefe do Executivo suzanense apresentou os documentos com a liberação para construção da alça e mostrou o projeto técnico. Em 2018, foi liberado o início das obras. Desde então, Suzano busca apoio com os prefeitos e deputados da região e com o Governo do Estado de São Paulo. Como parte do processo no TCE, Ashiuchi pediu um posicionamento para a breve resolução do caso.

Em seguida, Roque Citadini declarou que não há impeditivos por parte do TCE para construção da alça em Suzano e que vai convocar membros da concessionária SPMar para esclarecimentos. “O projeto é datado de 2011 e, no documento, há a exigência de construção da alça de saída do Rodoanel na SP-66, em Suzano. Desta forma, como o projeto será custeado por eles (concessionária), vamos pedir explicações quanto ao início das obras. Reforço que não existe nenhum ‘entrave’ acarretado pelo TCE”, declarou.

A partir de agora, o TCE vai tratar da construção com a concessionária SPMar e com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). Em paralelo, Ashiuchi deve voltar a pedir apoio do governo estadual. O prefeito concluiu dizendo que, parte dos documentos do projeto da alça em Suzano está no TCE, porém, isso não impede a concessionária de realizar a construção. Ashiuchi vai continuar trabalhando pela celeridade para o início desta obra, a fim de superar mais um desafio- como foi feito com a Arena Suzano e com a Marginal do Una.