08/01/2019

GCM de Suzano atua em 3,7 mil ocorrências em 2018

GCM de Suzano atua em 3,7 mil ocorrências em 2018

Além dos casos atendidos ao longo do ano, corporação se destacou com premiação recebida pela Patrulha Maria da Penha e com criação da ROMU

A Secretaria de Segurança Cidadã de Suzano elaborou um levantamento das ações promovidas pela Guarda Civil Municipal (GCM) entre os meses de janeiro e novembro de 2018, desde atendimentos a acidentes de trânsito e casos contra o patrimônio público a iniciativas sociais e encaminhamentos à Polícia Militar. No total, foram cem tipos de ocorrências relacionadas à atuação dos agentes de segurança.

Além disso, desde de outubro do ano passado a corporação passou a ter um grupamento de elite, a Ronda Ostensiva Municipal (ROMU), que conta com nove agentes. Em dezembro, a GCM ainda foi homenageada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) em referência ao programa Patrulha Maria da Penha.

Segundo o relatório da pasta, a corporação esteve presente ao longo de 2018 em 3.757 ocorrências. Dentre os tópicos que tiveram maior número de registros estão 780 assistências a outras secretarias, 708 abordagens, 610 cumprimentos de ordem de serviço, 241 atendimentos sobre perturbação de sossego e 65 prestações de socorro. Em relação a roubos e furtos de estabelecimentos, residências, transeuntes e veículos, a GCM de Suzano esteve presente em cem casos, que resultaram em 33 prisões em flagrante.

Além disso, ao longo do ano também houve importantes investimentos em equipamentos e armamentos. Em maio foram adquiridas 18 pistolas semiautomáticas calibre 380. Já em agosto a GCM recebeu um lote da Prefeitura de Campinas. A cidade foi contemplada com 25 revólveres calibre 38, das marcas Taurus e Rossi. Todos os 134 agentes passaram por treinamento e avaliação psicológica e estão aptos a portarem as armas. Anualmente, integrantes passam ainda por uma requalificação de 80 horas, que é uma exigência da Polícia Federal.

Na sequência, a Secretaria de Segurança Cidadã de Suzano adquiriu 160 coletes balísticos. A renovação dos itens ocorreu entre o fim de outubro e o começo de novembro. Os equipamentos, produzidos em aramida, são de nível II e têm durabilidade de até seis anos.

Maria da Penha

Outro destaque é a Patrulha Maria da Penha, que em dezembro de 2018 foi premiada pelas ações que têm o objetivo proteger mulheres vítimas de violência e coibir a reincidência dos agressores. A honraria foi concedida pelo FBSP, em cerimônia realizada no Museu da Casa Brasileira, na capital paulista.

No ano passado, foram efetuadas pela Patrulha Maria da Penha oito prisões por desobediência e 7.710 mil visitas a domicílio cumpridas pelos agentes de segurança pública municipal como medida preventiva. Vale destacar também que, após a criação do órgão, nenhum óbito por violência doméstica foi registrado em Suzano. No total, houve 472 novas vítimas em 2018.

O programa foi o primeiro de origem municipal a ser premiado pela entidade nacional, composta por representantes do Executivo, do Judiciário e da sociedade civil organizada.

Para o comandante da GCM de Suzano, Sérgio de Assis Andrade, a concessão do Selo FBSP de Práticas Inovadoras 2018 coroou todo o trabalho realizado nos últimos quatro anos, com mais de 34 mil rondas realizadas para garantir o cumprimento de medidas protetivas e 30 prisões em flagrante de agressores que desobedeceram a lei.

ROMU

Em outubro do ano passado, foi criada a ROMU, um destacamento de elite da GCM de Suzano. Os nove agentes que a compõem foram treinados para situações que exigem conhecimento e atuação específicos. No curso, com duração de 90 dias, eles receberam várias instruções, como Noções Básicas de Controle de Distúrbios Civis (CDC), Patrulhamento Tático, Defesa Pessoal, Direitos Humanos e Educação Física.

O grupamento especializado tem como foco o combate à criminalidade, a patrulha preventiva e planejada, a proteção dos espaços públicos e o apoio a eventos em geral, e conta com uma viatura própria.