Seu browser não tem suporte a JavaScript!
25/08/2018

Banco de Alimentos distribui 3,7 toneladas de hortaliças para entidades em dois meses

Banco de Alimentos distribui 3,7 toneladas de hortaliças para entidades em dois meses

Verduras foram doados em julho e em agosto para a Prefeitura de Suzano por 12 produtores rurais da cidade

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego de Suzano, em parceria com produtores rurais, realizou no período de julho até o momento a distribuição de 3,7 mil quilos de hortaliças para entidades assistenciais da cidade, que, por sua vez, repassam os alimentos às famílias que participam de algum tipo de programa social do governo federal. Além dos agricultores, empresas e pessoas físicas também podem fazer doações.

Só nos últimos dois meses, 37 instituições foram beneficiadas pelo Banco de Alimentos instalado na Diretoria de Agricultura, que é subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego. Isso representa mais de 8 mil pessoas assistidas. Segundo o diretor Minoru Harada, as verduras são adquiridas diretamente dos produtores rurais da cidade.

Esses produtos foram doados por 12 agricultores de Suzano e estão em perfeitas condições de consumo. No inverno há grande produção e também uma diminuição na procura por verduras por causa das temperaturas baixas. Sendo assim, esse excesso muitas vezes precisa ser descartado.

Só na última quinta-feira (23/08) foram distribuídos 512 quilos de alimentos para duas entidades: Associação dos Moradores do Jardim Gardênia Azul e Associação de Apoio para Deficientes Visuais de Suzano (AADVIS) – Núcleo Jardim Fernandes e Adjacências. Na oportunidade, foram doados alface, couve, almeirão e espinafre.

O secretário André Loducca explicou ainda que, desde o início da atual gestão, os alimentos só são distribuídos às entidades cadastradas no Conselho Municipal de Assistência Social (Comas). Sendo assim, os itens ficam restritos a pessoas que têm o número de inscrição social, ou seja, beneficiários de programas sociais desenvolvidos pelo governo federal, garantindo um controle mais justo da iniciativa.